SUPREMA | Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora - FCMS/JF 

Notícias

Curso de Farmácia da Suprema apresenta case em reunião nacional

31 de janeiro de 2018

Curso de Farmácia da Suprema apresenta case em reunião nacional

O curso de Farmácia da Faculdade Suprema foi convidado pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF) a expor seu case de sucesso numa reunião agendada para os dias 27 e 28 de fevereiro em Brasília.

 

De acordo com a Coordenadora do Curso de Farmácia da Suprema, professora Soraida Sozzi Miguel, o objetivo do encontro é expor aos membros do CFF as experiências institucionais da faculdade em relação à implementação das diretrizes curriculares. "O CFF quer definir diretrizes de como implantá-las em outros cursos do país. Eles querem que os coordenadores apontem os aspectos relevantes das diretrizes curriculares e as maneiras encontradas de implementação na base curricular", explica Soraida.

 

Ainda de acordo com a docente, o curso de Farmácia já tem sido há algum tempo, convidado para se apresentar aos outros coordenadores de farmácia em congressos, seminários. "Já apresentamos palestras em congressos nacionais de educação farmacêutica. Já vinha apresentando para a comunidade acadêmica como referência em aplicação de metodologias ativas seguindo as diretrizes curriculares de 2002 para o curso de farmácia", comenta.

 

Em 2017 surgiram as novas diretrizes do curso de farmácia, onde muda um pouco. O CFF então propõe um curso onde as competências e habilidades do profissional farmacêutico sejam mais evidenciadas. "Tivemos um encontro internacional de educação farmacêutica com a Comissão de Ensino do Conselho Federal de Farmácia. Depois recebemos um convite deles para apresentarmos nosso case em Brasília, em fevereiro. Este convite está endereçado a apenas seis coordenadores de farmácia do Brasil todo".

 

Na reunião em fevereiro, o Conselho Federal de Farmácia, juntamente com a Comissão Assessora de Educação Farmacêutica (CAEF), promoverá ações e estratégias para auxiliar as instituições de ensino na implementação das novas diretrizes curriculares. Entre as perguntas feitas aos coordenadores estão como realizar as mudanças e como acabar com o currículo e disciplinas.

 

"Vamos apresentar todas as evoluções que já tivemos no curso de Farmácia, e porque nós temos um Enade igual a 5, qual foi o trabalho que se fez, como que essa parceria com o SUS favoreceu e como isso pode ser feito adequando as novas diretrizes curriculares", avalia Soraida.

 

No total, foram escolhidas apenas seis instituições de ensino em farmácia para irem na reunião do CFF, entre elas a Suprema. As outras faculdades escolhidas foram: Universidade Estadual de Londrina (UEL - PR); Universidade de São Paulo (USP - SP); Universidade de Fortaleza (UNIFOR - CE); Faculdade Pernambucana de Saúde (FPS- PE); Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).


"No Brasil temos mais de 200 faculdades de farmácia e se na nossa região apenas a Suprema teve conceito 5 no Enade, significa que estamos no caminho certo. Só 6% das instituições de ensino em farmácia do Brasil tiveram nota 5, e nós estamos entre eles. Então isso representa que nós estamos atuando de acordo com as necessidades do mercado de trabalho, estamos atendendo as diretrizes do MEC, do CFF. Isso representa que estamos à frente de quase 200 instituições de ensino de farmácia do país. É uma apresentação para um grupo muito restrito. São aqueles que elaboraram as diretrizes que estarão nos ouvindo como proposta de como fazer. O mérito maior é esse", comemora Soraida.

 

 

(32) 2101.5000

Alameda Salvaterra, nº 200, Bairro Salvaterra, CEP 36.033-003 - Juiz de Fora MG

VEJA ABAIXO COMO CHEGAR